14 fevereiro 2017

[Resenha] : Lua Azul - Leca Haine

Sinopse:A história de uma menina chamada Zelda, que leva uma vida normal até começar a receber alguns bilhetes misteriosos na caixa dos correios. O primeiro dos bilhetes diz – entre outras coisas - que “ um sinal surgirá no céu e, na praça dessa cidade, lhe será descortinado o véu”. Uma vez na praça da cidade, Zelda olha para o céu e vê a lua azul, iluminando tudo ao redor. Ao reparar mais adiante, vê uma chave dourada a qual ela toca e atravessa um portal, indo parar numa outra dimensão: a Terra Paralela. Tem início aí uma aventura cheia de emoção e ação a cada capítulo

Lua Azul é um livro perfeito para os fãs de fantasia juvenil. Com uma narrativa rápida e envolvente, Leca Haine nos faz mergulhar em um mundo imaginário repleto de princesas em perigo, mistério, aventura, um esperado enlace amoroso, e – o que mais gosto – uma pitada certeira de drama. Assim como boa parte dos livros do gênero, somos apresentados a uma jovem que tem uma importante tarefa pela frente: salvar sua família e um reino distante que ela nem imaginava conhecer. Contudo, apesar da previsibilidade da história e dos clichês que encontramos nela, a trama é cativante e extremamente gostosa de ler. Prepararem-se para conhecer a Terra Paralela e os segredos que ela carrega.


Infantojuvenil (+ Fantasia)| 190 Páginas|  Editora Lua AzulCompare & Compre + Conheça a Autora Classificação 4/5


Zelda perdeu a mãe quando ainda era bem novinha. Apesar da saudade, ela leva uma vida feliz ao lado do pai e da irmã mais nova. Tanto é que sua maior preocupação é focar nos estudos (e no fato de ter encontrado na escola um menino capaz de fazer seu coração bater mais forte). A rotina de Zelda é típica para uma garota no ensino médio: escola, sair com as amigas, inseguranças geradas pelo primeiro amor, desentendimentos com a irmã mais nova (quem nunca), e uma vontade de descobrir seu lugar no mundo. O único problema é que parece que o lugar dela não é nesse mundo. Após receber cartas anônimas cheias de promessas e ameaças, Zelda passa a questionar o passado de sua família e acaba descobrindo que seu destino, assim como o de seus antepassados, está ligado ao reinado de uma terra paralela cheia de mistério, manipulações e injustiças. 
Zelda é uma personagem divertida, responsável, leal com seus familiares e amigos, insegura como boa parte das jovens da sua idade, e decidida em fazer o bem sem ver para quem. Foi fácil gostar dela e mergulhar em sua aventura de descobertas sobre o passado e o futuro de sua família. E por falar em aventura, gostei bastante da ligação de Zelda com a Terra Paralela. Achei clichê os desafios que ela encontra lá, mas ainda assim amei como a personagem vai descobrindo, pouco a pouco, quem ela realmente é e, principalmente, o que quer para o futuro – independente das inseguranças, das expectativas familiares, e até mesmo das responsabilidades que o destino colocou em seus ombros.
Outra coisa fofa do livro é o romance. Hoje vemos livros juvenis em que o romance é adulto em demasia (ás vezes muito sensual em descrições de carinho e beijos), mas no caso de Lua Azul a paixão é doce e leve como todo primeiro amor – e até mesmo confuso em alguns momentos, quando não sabemos definir o que sentimos. Gostei de como Zelda encara o amor e aprende a lidar com ele, da mesma forma que gostei do romance não ser o centro da história, e sim as descobertas familiares que a jovem protagonista faz. E aqui temos outro ponto positivo: drama familiar, a dor de perder a mãe e até mesmo os desafios de um pai criando duas filhas sem o suporte da mulher.
Devo dizer que não podemos esperar por uma história profunda e detalhada, pois não há dúvidas de que ela foi escrita na intenção de cativar e prender a atenção dos leitores mais novos. Confesso também que em alguns momentos senti falta de uma narrativa mais rica em detalhes, porém não nego que adorei o fato da leitura ser rapidinha e gostosa de ler – bem como os livros juvenis são, sem mimimi em demasia. Além disso, alerto que a obra contém alguns erros de diagramação, mas nada que diminua a qualidade da história.
Adorei Zelda e a Terra Paralela, e espero curiosa pela continuação e finalização dessa bela história. 
• Sobre a Série •

Lua Azul é o primeiro volume de uma trilogia. Os outros volumes ainda não foram lançados, contudo a ideia é que eles sejam publicados em 2017 e acompanhem o crescimento da protagonista.