Resenha: Paixão Crônica (Martha Medeiros)

30 agosto 2016

Olá amores e amoras... 
Num dia comum, fazendo trabalhos de pesquisa para alunos do Ensino Médio me deparei com crônicas de uma nova autora ( nova pra mim ). Martha Medeiros já arrasa desde algum tempo, desde 1994 pra ser mais precisa, quando começou a publicar  textos no Jornal Zero Hora de Porto Alegre, até hoje faz um tremendo sucesso ( Principalmente na minha estante hahaha).
Me pergunto: Onde eu estava que não havia descoberto essas preciosidades? 
Nunca havia me interessado por crônicas, devo uma a essa diva. 
Fui na livraria e ganhei ( Do meu príncipe Robson Aguiar ) um graaaaaande presente <3


Viciei... apaixonei...
Simplesmente maravilhoso!
Li o primeiro: Paixão  Crônica e estou ansiosa, super ansiosa pra ler os outros, Felicidade e Liberdade Crônica. Super recomendo.
Pra te dá um gostinho de quero mais, experimenta só um pouquinho:


Livros. O mais deslumbrante canal de comunicação com a dor, pois através de histórias alheias reescrevemos a nossa própria e suavizamos os efeitos colaterais de estar vivo. Ler é o diálogo silencioso com nossos fantasmas. A leitura subverte nossas certezas, redimensiona nossos dramas, nos emociona, faz rir, pensar, lembrar. Catarses intimidam a dor.
Martha Medeiros, Dialogando com a dor, Paixão Crônica.

Boa leitura.
Bjinhos da Suhh Freitas...

Coração é coisa preciosa. Guarde-o para quem merece.

25 agosto 2016


"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração,
porque dele procedem as fontes da vida". (Pv 4.23)

Essa é uma citação bem conhecida, principalmente entre os jovens cristãos que, apesar dos altos preços de renúncia, escolheram esperar em Deus. Vou logo dizendo que essa parada do ‘’Eu Escolhi Esperar’’ não é fácil, não mesmo. Mas eu acredito que é a melhor opção para se viver a plenitude dos sonhos de Deus para a nossa vida sentimental. Eu sempre acreditei que Deus tem algo especial preparado para cada um de nós, sabe aquela coisa de ‘tava escrito’? Eu acredito que no diário de Deus tenha uma historinha fofa para mim, bem além do que eu ao menos imaginei sonhar. Ahh Deus é romântico.

Eu aprendi a cuidar bem do meu coração; eu meio que o guardei juntinho ao coração de Deus. Minha mãe sempre me disse: ‘’Guarde o seu coração porque ele é coisa preciosa que nem todo mundo merece’’. Então por isso o guardei em Deus, para encontrá-lo só se aproximando do Criador, e depois, estando pentinho de Deus, acho que é sim merecedor. rs

Esperar em Deus vai além da pureza do corpo, é importante manter puro também o coração. Sem arranhões, feridas ou ainda cicatrizes. O seu coração é precioso demais para que qualquer pessoa possa tocá-lo.O coração é a nossa fonte emocional, é a porta que dá acesso à nossa alma e devemos guardá-lo e protegê-lo.

Tem um bocado de jovens que fazem do seu coração um panfleto que entregam na rua. Se deixam levar pela ansiedade e colocam o coração na vitrine por R$1,99, depois de sofrerem varias desilusões, e de quebrarem a cara e o coração, remendam o coração todinho e voltam a esperar pela pessoa certa que realmente o merece.

Estive pensando muito sobre isso e, sabe, o tempo de espera é também uma caminhada onde desenvolvemos outras áreas de nossa vidas. É um tempo que Deus nos dá para aprender coisas que serão bases essenciais para um relacionamento segundo o coração dEle. Se ainda não aconteceu é porque ainda não estou preparada. Se está demorando é porque ainda tenho muito a aprender.

Além de buscar a resposta das minhas orações eu preciso ser a resposta da oração de alguém.  Não acredito que alguém ore por um coração aos pedaços. Quando a pessoa certa chegar, eu terei um coração inteiro para o oferecer; sem arranhões ou trincados, sem machucados ou ainda cicatrizes de feridas curadas. Um coração inteiro, que esperou no Senhor.

Não se esqueça que a Bíblia é o nosso manual de vida, e ela diz: Acima de TUDO, guarde o coração...” Talvez esse seja um desafio diário, mas mantendo o foco nas coisas do alto, automaticamente vamos buscar o que é eterno e/ou duradouro e não momentâneo. Pense que o que Deus tem reservado pra você é lindo e durará por uma eternidade. Não deixe que qualquer um penetre o mais intimo do seu coração e não deixe que qualquer coisa o domine, o SEU coração é muito importante e não deve ser tocado por quem não cuidará de você.
Não que você tenha que negar sentimentos. 

Guardar o coração é diferente de fechar o coração. Mas quando você guarda o seu coração em Deus Ele se encarrega de marcar o momento certo das borboletas em seu estomago agirem, digamos assim, e será lindo e especialmente recíproco, afinal de contas o cupido do céu não falha. E assim você poderá viver um amor em plenitude, sem marcas ou pendências que possam, de alguma forma, o travar.

Talvez você diga: Mas Talyta, você não entende, parece que Deus se esqueceu de mim, faz ideia há quanto tempo estou esperando em Deus, e nada
Ok, Ok... Mas a Bíblia diz que existe tempo pra TUDO! Tempo de ESPERAR, tempo de NAMORAR rs Deus é um pai cuidadoso e pode ter certeza que Ele colocou no calendário dEle exatamente TUDO na nossa vida, tudo, todas as horas, momentos, lugares, pessoas,TUUUDO.

Esperar em Deus é obter colheitas eternas. Não há preço a ser pago, há aprendizado a ser absorvido.


Guarde o teu coração. Espere com paciência no Senhor. Não entregue seu coração pra qualquer um. Existe alguém que também espera por você. 

Sobre sonhos, possibilidades e oportunidades

11 agosto 2016


A gente tem essa  mania mesmo de projetar um futuro perfeito na nossa cabeça. É meio que automático. Mesmo quando criança você já tem uma visão do quer ser quando adulto: Terminar os estudos, mudar para a capital e fazer uma boa faculdade, ter sua própria empresa e ser um empresário de sucesso..., Tudo combinado.
Mas tem uma coisa sobre os sonhos que nossos pais não nos ensinaram quando crianças: Suas possibilidades de realização são bem egoístas. Mas o que eles nunca se esquecem de nos ensinar é que existe infinitas possibilidades de se viver, infinitas possibilidades de ser feliz, coisas que talvez não estavam na nossa listinha de ‘planos para o futuro’.                                     
Quando você coloca sua vida nas mãos de Deus, você está dando a Ele o poder de conduzi-la ao caminho que Ele acha que é melhor. A vontade dEle é agradável , e isto é algo perfeito. Permita-se olhar para Deus antes de qualquer coisa; quase sempre os sonhos dEle são bem diferentes dos nossos, mas Ele só quer te mostrar que existe um milhão de coisas que você pode fazer, não necessariamente o que você quer, mas que te mostrará o valor das coisas e a verdadeira  felicidade, esta que só se encontra nas coisas mais simples da vida.  
Sonhe, jamais deixe de sonhar, mas como diz Orlando Ferraz:
Aprenda a viver dentro das suas possibilidades. Buscar uma vida de aparências, fora da sua realidade, só o leva para um abismo sem volta. Construa a sua vida aos poucos, lutando a cada dia e extraindo da vida o que ela tem de melhor: a simplicidade.’’

Deixe seus olhos fixos àquilo que condiz com o caráter de Deus.
A vida está a nossa frente, repleta de oportunidades e possibilidades, aproveite todas as oportunidades que aparecerem na sua frente sem se lamentar pelas oportunidades que você realmente queria e não te foram dadas.

O que Deus colocar no seu caminho (mesmo que você não entenda nadinha) tem um propósito e será lindo e perfeito. Não permita que o que há de mais perfeito  deixe de fazer parte da sua vida. Mesmo sem entender, torne cada momento único. Viva, intensamente.

E sobre oportunidades: Escolha concretizar e não desperdiçar.
Sobre sonhos: Não deixe de sonhar, é o que torna  a vida interessante. Mas também não se desespere quando alguns de seus sonhos forem frustrados.
Sobre possibilidades: Existem infinitas possibilidades de dar certo. (Não se esqueça que as vezes você precisa correr atrás e fazer dar certo) mas também existe outras infinitas possibilidades de dar errado. Esteja preparada para tudo, e tenha sempre um novo sonho de reserva.


Resenha: Como eu era antes de você - Jojo Moyes

08 agosto 2016

Sinopse:


Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Vou começar dizendo que esse livro é Ma-ra-vi-lho-so e já está na minha listinha de melhores que já li. (Sério mesmo) Mas se você acha que esta é mais uma daquelas histórias de amor tradicionais com um final feliz, não se iluda.

Lou Clark sabe uma porção de coisas.
Ela sabe quantos passos separam sua casa do ponto de ônibus. Sabe que adora trabalhar como atendente em um café e sabe que provavelmente não ama seu namorado, Patrick.
O que Lou não sabe é que está prestes a perder o emprego, e que isso a obrigará a repensar toda sua vida.
Will Traynor, por sua vez, sabe que o acidente com a motocicleta tirou dele a vontade de viver. Ele sabe que o mundo agora parece pequeno e sem graça, e sabe exatamente como vai dar um fim a tudo isso.
O que Will não sabe é que a chegada de Lou vai trazer de volta a cor à sua vida. E nenhum deles desconfia de que esse encontro irá mudar para sempre a história dos dois.

O livro conta a história de Louisa Clarck, uma garçonete de 26 anos que tem uma personalidade cativante (impossível não se apaixonar) e para ela: Não tem nada que uma xícara de chá não resolva. Lou tem um estilo bem exótico, é apaixonada por moda (não que ela entenda alguma coisa sobre isso). Mora com os pais e namora um corredor sem noção: Patrick, ele se importa mais com os esportes do que com ela, e ela obviamente não gosta dele de verdade mas está tão acostumada a viver acomodada a tudo que não está dando a menor bola para o seu relacionamento que a tempos não faz mas seu coração bater mais forte (se é que um dia fez). Lou trabalha em um café, um emprego que não tem futuro mas ela simplesmente gosta de preparar café, conversar com seus clientes e presenciar discussões de pais separados que se encontravam ali para discutir qual dia o seus filhos ficam com quem. Ela mora em uma casa cheia, tem um quarto super pequeno, vive uma rotina que, por incrível que pareça, ela ama. Tudo muda quando o café onde Lou trabalha é fechado e ela tem que procurar um novo emprego, afinal ela precisa ajudar nas despesas de casa. Sem muitas qualificações, depois de varias tentativas, Lou se vê obrigada a aceitar o ultimo emprego que o Centro de Desempregados tem como opção. Cuidadora de um tetraplégico. Sim, Will. O contrato é só por seis meses, e essa é a motivação de Lou: Ahh são só 6 meses.
O primeiro contato de Lou e Will não foi nada amigável (Os primeiros contatos, melhor dizendo), tanto que Lou até pensa em desistir, o que não acontece pela insistência de Camilla Traynor, a mãe de Will. Lou passava mais tempo com Nathan, o enfermeiro de cuida de Will, do que com o próprio Will. A relação de Lou e Will muda quando ela começa a trata-lo como ele a trata: grossa, arrogante e sarcástica (irônico neh?), então os dois se tornam amigos... (E é a partir daí meus amores que precisamos preparar o coração pra fortes emoções...)

‘’Poucas coisas ainda me fazem feliz, e você é uma delas.’’                                                             

Eu me apaixonei pela historia, de verdade. Eu diria que Jojo Moyes entende dessa coisa de sentimento, pois me proporcionou sentir coisas que eu nunca tinha experimentado. Esse é o primeiro livro da Jojo que leio, e fico imaginando se as outras obras da autora são tão, tão... Tão sem palavras como essa!
 Bom, Lou e Will passavam a maior parte dos seus dias juntos, já era de se esperar que criassem algum tipo de laço. Fiquei ansiosa por saber no que ia dar esse romance, e fui bem tradicional ao imaginar um ‘’final felizes para sempre’’ e fiquei meio ‘’sei lá’’ quando aconteceu exatamente o contrário. Acho que é exatamente isso o que nos traz uma experiência totalmente diferente ao ler. E criamos em nós a possibilidade de novos sentimentos, de sentir a dor do outro e não julgar diante das escolhas do próximo.
Will era um homem ativo e cheio de vigor, gostava de aventuras e vivia a vida intensamente. E de repente, em uma manhã chuvosa ele sofre um acidente que o prende a um rotina limitada e entediante sobre uma cadeira de rodas. Tinha dores quase que insuportáveis, o que me faz entender que talvez o amor não cure, só amenize um pouco a dor tornando mais fácil conviver com ela.
Jojo Moyes aborada temas tão, mas tão delicados com uma linguagem de tão fácil compreensão e com uma certa sensibilidade que nos faz fechar os olhos e nos colocar no lugar de Will, conhecendo suas dores, tristezas, dificuldades e limitações.
Louisa e Will passam a fazer varias atividades juntos como assistir filmes, passear pelo Castelo.  É impressionante como ambos mudam, como eles aprendem um com o outro. Lou trás mais alegria à vida de Will. E Will, mesmo em uma situação tão limitada, mostra a Lou o quanto é importante que ela amplie seus horizontes e se permita mais.

‘’Você só vive uma vez. É sua obrigação aproveitar a vida da melhor forma possível.’’

Há tempos não leio um livro que me proporcionasse sentimentos tão diversos como esse. Ri muito, e teve momentos que fiquei com o coração pequenininho, e no fim... Chorei rios, como se tivesse perdido alguém especial, ou tivesse sofrido uma grande decepção amorosa, sei lá. E ao mesmo tempo fui tomada por uma felicidade estranha, talvez pela quantidade de aprendizado que consegui absorver.
Mas o momento que mais chorei foi quando Will disse para Lou que...
Hahaha, achou que eu ia dar Spoilers neh? Rsrs

Fiquei com o coração apertado, e ao mesmo tempo com raiva. Kkkk eu poderia falar e falar e nunca conseguiria descrever o que senti  (Só lendo pra entender). Mas o que posso dizer é que terminei de ler transformada. Então só quero pedir uma coisinha: Leia!!!!!!!!!! RS 

Resenha: Érica

03 agosto 2016

 Sinopse:


 Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel. Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido. Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.
  
     
O livro conta a história de Érica, que está eufórica com a vinda dos tão esperados 15 anos. Tinha uma vida normal, e a festa que sonhou, até que alguns dias depois seus pais são mortos em seu lugar, já que ela foi incluída em uma lista negra da chamada Ordem das Doze Tribos de Israel ( Medo profundo disso !!). Para vingar a morte dos pais, ela aceita um convite para ser uma agente da União Europeia, para lutar contra ataques terroristas.
"Numa guerra não existem vencedores. Todos perdem... Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência,e os países, parte de seu maior patrimônio... o melhor caminho é paz."
   Enquanto isso, na Rússia, dois jovens sobrevivem a um atentado em uma boate. Na China, um jovem procura desesperadamente pelo pai desaparecido. Nos Estados Unidos, a filha de um funcionário da Casa Branca é sequestrada, para que o pai dela possa colaborar. No Egito, uma ONG sofre ameaças caso não se junte à Ordem. Todas as histórias são conectadas, entre religiões, culturas e famílias.

"A raiva foi substituida pela determinação. Ela não deixaria que a morte dos pais fosse em vão. Faria o que não queria que fizessem: enfrentá-los."

Érica é um livro que possui muitos personagens. O que de vez ou outra me bugava a mente...  ( Iasmin é a mais fodastica do livro)
 No inicio, eu pensei que o livro era de fantasia, que Érica teria super-poderes, um uniforme maravilhoso, e salvaria o mundo. Mas não, ela é bem humana, sofre horrores e ainda salva o mundo. ( Contei o fim do livro ? Sim, mas e daí ? Pois agora você vai ter que ler para descobrir como ela fez isso. )
Conte-me o que achou depois  !

P.s: Os nacionais me matam de orgulho! Parabéns Larissa.

Tecnologia do Blogger.