• INICIO
  • /
  • SOBRE O BLOG
  • /
  • RESENHAS
  • /
  • EMPODERAMENTO FEMININO
  • /
  • /
  • COMPRE O MEU LIVRO
  • Uma carta para a sociedade



    ‘’Já é hora de encontrar alguém, casar, construir uma família, ser feliz’’
    ‘’Você precisa estudar para ser alguém na vida’’
    ‘’ Você tem que fazer isso e aquilo, viajar, conhecer novos lugares’’

    Comentários  assim me fazem pegar minha bolsa e deixar as pessoas falando sozinhas.

    _Eu só gostaria de dizer, querida sociedade, que eu tenho mó preguiça desse seu papo furado, desses padrões e modismos bobos e que eu, definitivamente, não sou obrigada a nada.  Não sou obrigada a te seguir, a fazer como todo mundo faz porque eu não sou todo mundo. Eu não vou engolir meus sonhos para viver os sonhos que as pessoas cospem na minha cara e dizem que é assim que tem que ser.

    Eu acredito sim no amor e sei bem o que ele é. Você é que não entende nada e vive estragando a coisa toda. Dividiram o mundo no meio: de uma lado pessoas desesperadas para encontrar  alguém porque acreditam que são menos por não serem dois. De outro pessoas que ‘’são dois’’ mas vivem com um vazio no peito e não sabem se quer,  os sonhos de quem dorme do seu lado.

    Sabe o que vocês fizeram com o amor, amada sociedade? O colocaram num embrulho bonito com laço, cartão e tudo mais. Coisa chique tipo acessório da Chanel. Banalizaram tudo”  Mas eu escolhi não te seguir, sociedade. Não é porque ‘’tá na hora’’ que eu vou me entregar ao primeiro carinha que aparecer. O amor é um amante de acasos e quando a gente menos espera acontece!  Eu ainda prezo valores que você desconhece e o significado da palavra amor vai muito além do que seu pequeno dicionário te fornece. E essa coisa de ‘’ encontrar alguém pra ser feliz’’ cara, até hoje você tá nessa de bem-estar terceirizado? Não sociedade, a felicidade do outro não depende única e exclusivamente de alguém. Mais uma vez você está errada. Minha felicidade não depende de mais ninguém além de mim mesma.

    Ahh e... Ter uma certificado onde consta nossa profissão é importante. Mas ninguém precisa disso para ser alguém na vida. Somos alguém na vida quando somos nós mesmos. Quando passamos por cima de um bocado de coisas para viver nossos sonhos, nossas vontades, nosso ideal.  Sociedade, por favor, entenda uma coisa obvia: Engolir meus sonhos, passar por cima dos meus projetos e viver a vida que os outros querem que eu viva, vai fazer com que eu me torne um ideal de pessoa perfeita manipulado pela sociedade feito boneco de marionetes;  mais uma cópia, e não ‘’alguém na vida’’.

    E daí se minha vida inteira se resumir em um pequeno infinito vivido na simplicidade em um raio de 400km no interior do interior de Minas? E daí se eu não tenho uma coleção de certificados profissionais, ou um grande histórico de viagens no meu passaporte? E daí se eu nem se quer tenho um passaporte?

    Eu tô bem comigo mesma, isso não importa? Minha alma está leve e realizada, isso não consta? Eu gosto sair de na minha pequena cidade e ver uma pessoa conhecida a cada esquina, quer respeitar? Perdoe-me se para você, meus sonhos não são tão ambiciosos. (Isso se dá ao fato de você apreciar preço e eu valor). Mas, dá licença. São os meus sonhos e até onde eu sei, o direito ir e vim, e o tão famoso livre arbítrio ainda é pra todos. Perdoe-me mais uma vez, querida sociedade, mas eu escolhi não te seguir.




    Ahh moça, você merece mais...


    Tá um caos neh moça? A alma, o coração, a vida...
    Eu te falei, menina, o amor verdadeiro não machuca tanto assim, na verdade ele traz cura, traz paz, mas você insistia em ser a pessoa certa para o cara errado. Engoliu o choro, ignorou suas próprias feridas, se espremeu o quanto pôde pra caber no mundinho dele, deu  tudo de você para alguém que simplesmente não te merece, nunca mereceu! Moça, pare de tentar salvar uma historia cujo final é o fracasso. Seja forte, faça suas malas -mas não  leve muita coisa- e vá. Não dá pra ficar em uma relação sozinha, busque o que é recíproco, você merece ser amada de volta. Tire da sua cabeça que as coisas vão melhorar, que ele vai mudar e que vai descobrir que te ama e começará a te dar valor porque não vai, e enquanto isso você taí presa numa coisa sem futuro que só te machuca, sua vida inteira tá passando.

    Não espere ele perceber o que tem em mãos e o quão especial você é, escolha ser feliz hoje, dê sua benção àquele lá que só te trouxe dor  e siga em frente, sem olhar pra trás, Deus tem reservado algo bem melhor pro teu futuro, deixe apenas o tempo passar, sem se importar se vai chover ou se apenas vai ficar nublado, exiba sua alma ensolarada por ai enquanto o criador do tempo se encarrega de tudo. Um dia, moça, você vai conhecer alguém que realmente se importa com suas lagrimas, seu coração remendado e alma solitária.

    Você esperou demais de quem não tinha nada pra te dar... Quer um conselho?  Fuja da falta de intensidade, de amores vazios e pessoas sem conteúdo. Ahh moça, eu oro para que você aprenda a ter amor próprio, para que antes de pertencer a alguém, você pertença a si mesma. 
    Eu oro para que você perceba que a sua felicidade não depende de mais ninguém além de você. Esse cara ai é só mais um babaca que o tal do destino colocou no seu caminho para te ensinar exatamente isso: ter AMOR PROPRIO. Aprenda em primeiro lugar a gostar de você porque só assim vai ser fácil superar. E então supere, você é forte.

    Cá entre nós: a vida fica muito mais leve sem algumas pessoas; então seja leve. Saia por ai esbanjando simpatia, colecione momentos e experiências, acelere pela vida até que o tempo te mostre a hora e o lugar certo de estacionar seu coração.

    Você tentou moça, se entregou de corpo e alma para alguém que te retribuiu com migalhas. Imagino como deve estar o seu coração: cansando e maltratado de amar tanto e pouco receber de volta. Você tentou menina, deu o seu melhor, o seu tudo. Mas agora é hora de cuidar de você. Não é feio desistir, feio mesmo é insistir em algo que só te maltrata. Vai chegar um tempo que seu coração não vai aguentar tanta pancada. Olha pra você, semblante abatido de quem sofre em silencio enquanto ainda tem a chance de sair do casulo e voar. A vida ainda pode ser bonita, e como pode,  basta você permitir que ela seja. Faça uma faxina na casa e depois abra a janela, a alma e o peito. Permita-se!

    Pelo amor de Deus, será que você não percebe o quando é linda, o quanto você é incrível?

    Bota na sua cabeça que você merece mais. Merece alguém que te valorize, e que te ame. E então, por favor, vá ser feliz!  Sua coragem, força e fé só dependem de você, siga em frente mesmo com todos os remendos no seu coração.


    Eu sei que não é fácil lidar com certas dores, recomeçar não é fácil, e você também não tem culpa de ter um coração bobo. Mas sabe moça, alguém já deve ter dito pra você que Deus é especialista em coisas do coração, e é mesmo! Deixa Ele cuidar com carinho de cada ferida que aquele trouxa lá causou. Deixa Ele te curar. Siga a diante com a certeza de que aquele que criou o coração tem preparado o melhor pra você. Só não fique assim, moça. Não se machuque mais...

    [Resenha]:O Lar da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares


    Gente nem vou cumprimentar vocês porque preciso dizer... MEU DEUS! Eu nunca fiquei tão empolgada com uma trilogia como fiquei com essa. O que é essa narrativa? E esses eventos? E essas fotografias? Cristo Pai, quase enfartei! Mas vamos por partes hahaha.
     Eu estou falando da trilogia O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares (que no terceiro livro teve seu nome alterado para O Lar da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares). Vamos começar pelo nome. Esta trilogia teve seu nome alterado, pois com o desenrolar da história, todos acabam percebendo que a casa onde habitam não é um orfanato (onde crianças órfãs vivem), e sim um lar, onde estão seguros e felizes.


     A narrativa é composta por diversos personagens incríveis, dentre eles há alguns 
    que possuem um maior destaque; como Olive a garota que flutua, Bronwyn com sua extrema força, Hugh e suas abelhas, Millard o garoto invisível e os principais Emma a garota que produz fogo e Jacob com seu super poder. (Não vou contar o poder dele, mas garanto... é o melhor de todos).
    Cada criança possui a sua peculiaridade, o que pode ser algo maravilhoso, mas também muito perigoso. Como toda boa história onde existe o bem, existe o mal. E nesta história, o mal é extremamente forte.


    Tudo começa quando Abe avô de Jacob, resolve mostrar a ele algumas fotografias de seu passado e juntos começam a relembrar as histórias contadas por seu avô na infância de Jacob. Jacob sempre acreditou nas histórias mas conforme foi crescendo, foi perdendo a fé e começou a achar que as histórias eram inventadas por seu avô. Seus pais começam a achar que Abe já está com uma idade tão avançada, que resolvem interna-lo em uma clinica de repouso. Um dia Abe liga para Jacob desesperado, informando-o que ele foi encontrado e que estavam indo mata-lo. Jacob vai com seu amigo a casa de Abe para entender do que ele estava falando, quando chega lá, encontra Abe jogado na floresta que há atrás da casa, já sem vida. Jacob escuta um barulho, olha na direção do barulho e vê um grande animal em meio as sombras, o animal que matou Abe.
    Abe realmente morreu, mas não sem antes deixar pistas para seu neto de um outro mundo, coisas além do que ele poderia imaginar, segredos que acabariam revelando o motivo do assassinato de Abe, como também o fariam encontrar o mais puro amor.

     Sem dúvidas essa trilogia se tornou a minha segunda história preferida (primeiro vem Harry Potter - claro). Ela é repleta de segredos, mistérios, um leve terror e muito amor.
     Dia 29/09 estréia o filme baseado no livro e dirigido pelo meu amado Tim Burton, estou super ansiosa, apesar de estar com medo de me decepcionar, pois pelo trailer já foge bem da história narrada pelo Ransom Riggs. Mas como é do Tim Burton, eu não vejo a hora de estrear hahaha 
     Vou deixar o trailer aqui abaixo, caso ainda não tenham visto.


     Os livros são simplesmente perfeitos. Espero vocês também achem.

     Beijinhos, até a próxima ;-*

    Se esforçar ou não?




     
     Ontem dia 12/09/2016 eu terminei o meu relacionamento, após diversas tentativas de que algo melhorasse. 
     E enquanto a internet quebrava com o texto super cheio de amor do Duvivier, eu estava pensando em como eu fui parar ali, naquele estado, como fui ficar tão cheia de sentimentos ruins por uma pessoa que conheço a menos de dois meses. Então resolvi escrever sobre.
     O meu relacionamento não deu certo por um simples motivo, eramos completamente incompatíveis. Ela gosta de fazer o que vier na cabeça, não pensa nas consequências que isso trará pra si futuramente - como faltar no trabalho porque estava triste por ter perdido o celular. Já eu, penso no dia de amanhã, penso em como um ato poderá atrapalhar tudo.  Ela gostava de fazer as coisas como bem entendia, sem ter que dar satisfação a ninguém. Já eu, me importo demais com as pessoas e gosto de saber o que esta havendo. Ela achava que me presentear era uma forma de mostrar que se importava comigo, já eu achava, que a melhor forma de mostrar isso, era se importando de verdade.
     Hoje mesmo, ela ficou falando coisas ao meu respeito para minha cunhada, como se eu fosse a pior pessoa do mundo. Eu por outro lado, preferi não machucá-la mais ainda. Mas olha la, eu me importando demais novamente.

     Não se engane, não ache que este texto é apenas uma lamentação do meu breve porém intenso relacionamento. Pois realmente não é. Este texto é uma analise, do que foi feito e do que poderia ter sido feito.
     A relação não foi de todo ruim, não mesmo, ele me mostrou um jeito mais divertido que os filmes do Resident Evil podem sim ser "assistiveis", me mostrou que um par de olhos azuis brilhantes e um biquinho fazendo drama, podem conseguir quase tudo o que desejam, me mostrou que um beijo pode ser incrível e que um abraçado pode ser chamado de lar. 

     Mas acabou, e não estou escrevendo isso para me declarar e pedir pra ela voltar. Jamais. Estou escrevendo este texto, para mostrar que com um pouco mais de esforço, duas pessoas incompatíveis podem sim ficar juntas e serem felizes. Então, se você gosta, se esforce, diga o quanto é importante pra ti e o quanto faz os seus dias mais alegres. Mas se você perceber que não deve insistir nessa relação, que ela pode acabar lhe trazendo mais sofrimento do que alegrias, faça igual eu. Deixe ir.

     A sua vez vai chegar. Talvez você tenha que se esforçar, talvez não.

    Deus não vai fazer tudo o que você quer



    A fé não é a crença de que Deus fará o que você quiser. A fé é a crença de que Deus fará o que é certo.” 
    (Max Lucado)

    Deus sabe exatamente o que precisamos. E se algo que você tanto quer não aconteceu, talvez não seja disso que você precisa. Ou pelo menos não agora. Tudo tem seu tempo determinado, lembra?
    Não é fácil ouvir um ‘não’ de Deus, ainda mais quando é uma coisa que você quer muito e tem orado a tanto tempo por aquilo.  Muitos dos nossos planos são até bonitinhos, até Deus reconhece que é, e fica feliz quando nos olha lá de cima e nos vê sonhando acordado com um futuro bonito onde Ele está no inicio meio e fim. 
    Já fiz tantos planos bonitinhos, apresentei a Deus em oração, e eu poderia jurar que Ele se orgulharia e daria tudo certo. 
    A resposta foi não. Chorei kkk 
    Deus fez tudo do jeito dEle e eu não entendi o porque de nada; mas hoje eu entendo o propósito de tudo. 
    Deus estava lá, no meu futuro. Ele sabia que aquilo que eu sonhava não era de fato tão perfeito assim, Ele sempre sabe, de tudo. Por isso é importante lembrar que os sonhos de Deus são sempre maiores e melhores que os nossos, Ele conhece o nosso amanhã. Enquanto nós planejamos algo incrivelmente bonito Deus já está agindo para nos dar algo extremamente maravilhoso, além dos nossos sonhos. Deus é onipresente e onisciente, Ele sabe a conseqüência que cada escolha nossa pode causar no nosso futuro; o que é perfeitamente lindo hoje pode ser bem diferente no mundo de amanhã. 

    Como diz Max Lucado:  Deus te ama demais para saciar todos os seus caprichos.
      
    O Criador sabe direitinho o que a gente precisa, ele conhece nossas necessidades, sonhos e desejos e está sempre em ação, trabalhando ao nosso favor. E como todo bom pai, Ele nunca vai nos dar tudo o que queremos, e sim o que é melhor. Ele sabe o que é melhor.


    Deus prometeu suprir todas as nossas necessidades. O que não temos agora, não precisamos agora.

    ...

    Você não precisa deixar de sonhar, os sonhos deixam a vida mais bonita. Os sonhos nos dão uma certa motivação.
    Faça uma lista com seus sonhos mais bonitos. Lute por eles. 
    Ore, e caso receba um 'não' de Deus, risque-o da sua lista. Repita pra você mesmo que Deus tem algo melhor e pule para o próximo sonho.
    Minha mãe sempre me disse: tenha sempre um plano B. E eu te digo: tenha sempre um sonho de reserva. Pra caso aquele outro seja frustrado, porque acontece. Afinal de contas: Deus não vai fazer tudo o que você quer. Ele vai fazer o que é melhor.

    Resenha: Paixão Crônica (Martha Medeiros)

    Olá amores e amoras... 
    Num dia comum, fazendo trabalhos de pesquisa para alunos do Ensino Médio me deparei com crônicas de uma nova autora ( nova pra mim ). Martha Medeiros já arrasa desde algum tempo, desde 1994 pra ser mais precisa, quando começou a publicar  textos no Jornal Zero Hora de Porto Alegre, até hoje faz um tremendo sucesso ( Principalmente na minha estante hahaha).
    Me pergunto: Onde eu estava que não havia descoberto essas preciosidades? 
    Nunca havia me interessado por crônicas, devo uma a essa diva. 
    Fui na livraria e ganhei ( Do meu príncipe Robson Aguiar ) um graaaaaande presente <3

    Viciei... apaixonei...
    Simplesmente maravilhoso!
    Li o primeiro: Paixão  Crônica e estou ansiosa, super ansiosa pra ler os outros, Felicidade e Liberdade Crônica. Super recomendo.
    Pra te dá um gostinho de quero mais, experimenta só um pouquinho:


    Livros. O mais deslumbrante canal de comunicação com a dor, pois através de histórias alheias reescrevemos a nossa própria e suavizamos os efeitos colaterais de estar vivo. Ler é o diálogo silencioso com nossos fantasmas. A leitura subverte nossas certezas, redimensiona nossos dramas, nos emociona, faz rir, pensar, lembrar. Catarses intimidam a dor.
    Martha Medeiros, Dialogando com a dor, Paixão Crônica.

    Boa leitura.
    Bjinhos da Suhh Freitas...

    Coração é coisa preciosa. Guarde-o para quem merece.


    "Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração,
    porque dele procedem as fontes da vida". (Pv 4.23)

    Essa é uma citação bem conhecida, principalmente entre os jovens cristãos que, apesar dos altos preços de renúncia, escolheram esperar em Deus. Vou logo dizendo que essa parada do ‘’Eu Escolhi Esperar’’ não é fácil, não mesmo. Mas eu acredito que é a melhor opção para se viver a plenitude dos sonhos de Deus para a nossa vida sentimental. Eu sempre acreditei que Deus tem algo especial preparado para cada um de nós, sabe aquela coisa de ‘tava escrito’? Eu acredito que no diário de Deus tenha uma historinha fofa para mim, bem além do que eu ao menos imaginei sonhar. Ahh Deus é romântico.

    Eu aprendi a cuidar bem do meu coração; eu meio que o guardei juntinho ao coração de Deus. Minha mãe sempre me disse: ‘’Guarde o seu coração porque ele é coisa preciosa que nem todo mundo merece’’. Então por isso o guardei em Deus, para encontrá-lo só se aproximando do Criador, e depois, estando pentinho de Deus, acho que é sim merecedor. rs

    Esperar em Deus vai além da pureza do corpo, é importante manter puro também o coração. Sem arranhões, feridas ou ainda cicatrizes. O seu coração é precioso demais para que qualquer pessoa possa tocá-lo.O coração é a nossa fonte emocional, é a porta que dá acesso à nossa alma e devemos guardá-lo e protegê-lo.

    Tem um bocado de jovens que fazem do seu coração um panfleto que entregam na rua. Se deixam levar pela ansiedade e colocam o coração na vitrine por R$1,99, depois de sofrerem varias desilusões, e de quebrarem a cara e o coração, remendam o coração todinho e voltam a esperar pela pessoa certa que realmente o merece.

    Estive pensando muito sobre isso e, sabe, o tempo de espera é também uma caminhada onde desenvolvemos outras áreas de nossa vidas. É um tempo que Deus nos dá para aprender coisas que serão bases essenciais para um relacionamento segundo o coração dEle. Se ainda não aconteceu é porque ainda não estou preparada. Se está demorando é porque ainda tenho muito a aprender.

    Além de buscar a resposta das minhas orações eu preciso ser a resposta da oração de alguém.  Não acredito que alguém ore por um coração aos pedaços. Quando a pessoa certa chegar, eu terei um coração inteiro para o oferecer; sem arranhões ou trincados, sem machucados ou ainda cicatrizes de feridas curadas. Um coração inteiro, que esperou no Senhor.

    Não se esqueça que a Bíblia é o nosso manual de vida, e ela diz: Acima de TUDO, guarde o coração...” Talvez esse seja um desafio diário, mas mantendo o foco nas coisas do alto, automaticamente vamos buscar o que é eterno e/ou duradouro e não momentâneo. Pense que o que Deus tem reservado pra você é lindo e durará por uma eternidade. Não deixe que qualquer um penetre o mais intimo do seu coração e não deixe que qualquer coisa o domine, o SEU coração é muito importante e não deve ser tocado por quem não cuidará de você.
    Não que você tenha que negar sentimentos. 

    Guardar o coração é diferente de fechar o coração. Mas quando você guarda o seu coração em Deus Ele se encarrega de marcar o momento certo das borboletas em seu estomago agirem, digamos assim, e será lindo e especialmente recíproco, afinal de contas o cupido do céu não falha. E assim você poderá viver um amor em plenitude, sem marcas ou pendências que possam, de alguma forma, o travar.

    Talvez você diga: Mas Talyta, você não entende, parece que Deus se esqueceu de mim, faz ideia há quanto tempo estou esperando em Deus, e nada
    Ok, Ok... Mas a Bíblia diz que existe tempo pra TUDO! Tempo de ESPERAR, tempo de NAMORAR rs Deus é um pai cuidadoso e pode ter certeza que Ele colocou no calendário dEle exatamente TUDO na nossa vida, tudo, todas as horas, momentos, lugares, pessoas,TUUUDO.

    Esperar em Deus é obter colheitas eternas. Não há preço a ser pago, há aprendizado a ser absorvido.


    Guarde o teu coração. Espere com paciência no Senhor. Não entregue seu coração pra qualquer um. Existe alguém que também espera por você. 

    Sobre sonhos, possibilidades e oportunidades


    A gente tem essa  mania mesmo de projetar um futuro perfeito na nossa cabeça. É meio que automático. Mesmo quando criança você já tem uma visão do quer ser quando adulto: Terminar os estudos, mudar para a capital e fazer uma boa faculdade, ter sua própria empresa e ser um empresário de sucesso..., Tudo combinado.
    Mas tem uma coisa sobre os sonhos que nossos pais não nos ensinaram quando crianças: Suas possibilidades de realização são bem egoístas. Mas o que eles nunca se esquecem de nos ensinar é que existe infinitas possibilidades de se viver, infinitas possibilidades de ser feliz, coisas que talvez não estavam na nossa listinha de ‘planos para o futuro’.                                     
    Quando você coloca sua vida nas mãos de Deus, você está dando a Ele o poder de conduzi-la ao caminho que Ele acha que é melhor. A vontade dEle é agradável , e isto é algo perfeito. Permita-se olhar para Deus antes de qualquer coisa; quase sempre os sonhos dEle são bem diferentes dos nossos, mas Ele só quer te mostrar que existe um milhão de coisas que você pode fazer, não necessariamente o que você quer, mas que te mostrará o valor das coisas e a verdadeira  felicidade, esta que só se encontra nas coisas mais simples da vida.  
    Sonhe, jamais deixe de sonhar, mas como diz Orlando Ferraz:
    Aprenda a viver dentro das suas possibilidades. Buscar uma vida de aparências, fora da sua realidade, só o leva para um abismo sem volta. Construa a sua vida aos poucos, lutando a cada dia e extraindo da vida o que ela tem de melhor: a simplicidade.’’

    Deixe seus olhos fixos àquilo que condiz com o caráter de Deus.
    A vida está a nossa frente, repleta de oportunidades e possibilidades, aproveite todas as oportunidades que aparecerem na sua frente sem se lamentar pelas oportunidades que você realmente queria e não te foram dadas.

    O que Deus colocar no seu caminho (mesmo que você não entenda nadinha) tem um propósito e será lindo e perfeito. Não permita que o que há de mais perfeito  deixe de fazer parte da sua vida. Mesmo sem entender, torne cada momento único. Viva, intensamente.

    E sobre oportunidades: Escolha concretizar e não desperdiçar.
    Sobre sonhos: Não deixe de sonhar, é o que torna  a vida interessante. Mas também não se desespere quando alguns de seus sonhos forem frustrados.
    Sobre possibilidades: Existem infinitas possibilidades de dar certo. (Não se esqueça que as vezes você precisa correr atrás e fazer dar certo) mas também existe outras infinitas possibilidades de dar errado. Esteja preparada para tudo, e tenha sempre um novo sonho de reserva.


    Resenha: Como eu era antes de você - Jojo Moyes

    Sinopse:


    Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

    Vou começar dizendo que esse livro é Ma-ra-vi-lho-so e já está na minha listinha de melhores que já li. (Sério mesmo) Mas se você acha que esta é mais uma daquelas histórias de amor tradicionais com um final feliz, não se iluda.

    Lou Clark sabe uma porção de coisas.
    Ela sabe quantos passos separam sua casa do ponto de ônibus. Sabe que adora trabalhar como atendente em um café e sabe que provavelmente não ama seu namorado, Patrick.
    O que Lou não sabe é que está prestes a perder o emprego, e que isso a obrigará a repensar toda sua vida.
    Will Traynor, por sua vez, sabe que o acidente com a motocicleta tirou dele a vontade de viver. Ele sabe que o mundo agora parece pequeno e sem graça, e sabe exatamente como vai dar um fim a tudo isso.
    O que Will não sabe é que a chegada de Lou vai trazer de volta a cor à sua vida. E nenhum deles desconfia de que esse encontro irá mudar para sempre a história dos dois.

    O livro conta a história de Louisa Clarck, uma garçonete de 26 anos que tem uma personalidade cativante (impossível não se apaixonar) e para ela: Não tem nada que uma xícara de chá não resolva. Lou tem um estilo bem exótico, é apaixonada por moda (não que ela entenda alguma coisa sobre isso). Mora com os pais e namora um corredor sem noção: Patrick, ele se importa mais com os esportes do que com ela, e ela obviamente não gosta dele de verdade mas está tão acostumada a viver acomodada a tudo que não está dando a menor bola para o seu relacionamento que a tempos não faz mas seu coração bater mais forte (se é que um dia fez). Lou trabalha em um café, um emprego que não tem futuro mas ela simplesmente gosta de preparar café, conversar com seus clientes e presenciar discussões de pais separados que se encontravam ali para discutir qual dia o seus filhos ficam com quem. Ela mora em uma casa cheia, tem um quarto super pequeno, vive uma rotina que, por incrível que pareça, ela ama. Tudo muda quando o café onde Lou trabalha é fechado e ela tem que procurar um novo emprego, afinal ela precisa ajudar nas despesas de casa. Sem muitas qualificações, depois de varias tentativas, Lou se vê obrigada a aceitar o ultimo emprego que o Centro de Desempregados tem como opção. Cuidadora de um tetraplégico. Sim, Will. O contrato é só por seis meses, e essa é a motivação de Lou: Ahh são só 6 meses.
    O primeiro contato de Lou e Will não foi nada amigável (Os primeiros contatos, melhor dizendo), tanto que Lou até pensa em desistir, o que não acontece pela insistência de Camilla Traynor, a mãe de Will. Lou passava mais tempo com Nathan, o enfermeiro de cuida de Will, do que com o próprio Will. A relação de Lou e Will muda quando ela começa a trata-lo como ele a trata: grossa, arrogante e sarcástica (irônico neh?), então os dois se tornam amigos... (E é a partir daí meus amores que precisamos preparar o coração pra fortes emoções...)

    ‘’Poucas coisas ainda me fazem feliz, e você é uma delas.’’                                                             

    Eu me apaixonei pela historia, de verdade. Eu diria que Jojo Moyes entende dessa coisa de sentimento, pois me proporcionou sentir coisas que eu nunca tinha experimentado. Esse é o primeiro livro da Jojo que leio, e fico imaginando se as outras obras da autora são tão, tão... Tão sem palavras como essa!
     Bom, Lou e Will passavam a maior parte dos seus dias juntos, já era de se esperar que criassem algum tipo de laço. Fiquei ansiosa por saber no que ia dar esse romance, e fui bem tradicional ao imaginar um ‘’final felizes para sempre’’ e fiquei meio ‘’sei lá’’ quando aconteceu exatamente o contrário. Acho que é exatamente isso o que nos traz uma experiência totalmente diferente ao ler. E criamos em nós a possibilidade de novos sentimentos, de sentir a dor do outro e não julgar diante das escolhas do próximo.
    Will era um homem ativo e cheio de vigor, gostava de aventuras e vivia a vida intensamente. E de repente, em uma manhã chuvosa ele sofre um acidente que o prende a um rotina limitada e entediante sobre uma cadeira de rodas. Tinha dores quase que insuportáveis, o que me faz entender que talvez o amor não cure, só amenize um pouco a dor tornando mais fácil conviver com ela.
    Jojo Moyes aborada temas tão, mas tão delicados com uma linguagem de tão fácil compreensão e com uma certa sensibilidade que nos faz fechar os olhos e nos colocar no lugar de Will, conhecendo suas dores, tristezas, dificuldades e limitações.
    Louisa e Will passam a fazer varias atividades juntos como assistir filmes, passear pelo Castelo.  É impressionante como ambos mudam, como eles aprendem um com o outro. Lou trás mais alegria à vida de Will. E Will, mesmo em uma situação tão limitada, mostra a Lou o quanto é importante que ela amplie seus horizontes e se permita mais.

    ‘’Você só vive uma vez. É sua obrigação aproveitar a vida da melhor forma possível.’’

    Há tempos não leio um livro que me proporcionasse sentimentos tão diversos como esse. Ri muito, e teve momentos que fiquei com o coração pequenininho, e no fim... Chorei rios, como se tivesse perdido alguém especial, ou tivesse sofrido uma grande decepção amorosa, sei lá. E ao mesmo tempo fui tomada por uma felicidade estranha, talvez pela quantidade de aprendizado que consegui absorver.
    Mas o momento que mais chorei foi quando Will disse para Lou que...
    Hahaha, achou que eu ia dar Spoilers neh? Rsrs

    Fiquei com o coração apertado, e ao mesmo tempo com raiva. Kkkk eu poderia falar e falar e nunca conseguiria descrever o que senti  (Só lendo pra entender). Mas o que posso dizer é que terminei de ler transformada. Então só quero pedir uma coisinha: Leia!!!!!!!!!! RS 

    Resenha: Érica

     Sinopse:


     Moscou. Dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos. Cairo. Uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha, arquitetada por integrantes da Ordem das Doze Tribos de Israel. Washington. Na sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Pequim. Um filho procura o pai, há meses desaparecido. Fortaleza. Em uma triste manhã, Érica encontra seus pais mortos... Nessa incrível trama, todas essas histórias se entrelaçam de forma impressionante. E somente Érica, que acaba de descobrir que foi incluída em uma lista negra da Ordem das Doze Tribos de Israel, poderá impedir uma grande desgraça planejada por judeus fundamentalistas, prestes a atingir a todos.
      
         
    O livro conta a história de Érica, que está eufórica com a vinda dos tão esperados 15 anos. Tinha uma vida normal, e a festa que sonhou, até que alguns dias depois seus pais são mortos em seu lugar, já que ela foi incluída em uma lista negra da chamada Ordem das Doze Tribos de Israel ( Medo profundo disso !!). Para vingar a morte dos pais, ela aceita um convite para ser uma agente da União Europeia, para lutar contra ataques terroristas.
    "Numa guerra não existem vencedores. Todos perdem... Por cada pessoa, soldado ou civil, que morre numa guerra, a humanidade perde um pouco de sua essência,e os países, parte de seu maior patrimônio... o melhor caminho é paz."
       Enquanto isso, na Rússia, dois jovens sobrevivem a um atentado em uma boate. Na China, um jovem procura desesperadamente pelo pai desaparecido. Nos Estados Unidos, a filha de um funcionário da Casa Branca é sequestrada, para que o pai dela possa colaborar. No Egito, uma ONG sofre ameaças caso não se junte à Ordem. Todas as histórias são conectadas, entre religiões, culturas e famílias.

    "A raiva foi substituida pela determinação. Ela não deixaria que a morte dos pais fosse em vão. Faria o que não queria que fizessem: enfrentá-los."

    Érica é um livro que possui muitos personagens. O que de vez ou outra me bugava a mente...  ( Iasmin é a mais fodastica do livro)
     No inicio, eu pensei que o livro era de fantasia, que Érica teria super-poderes, um uniforme maravilhoso, e salvaria o mundo. Mas não, ela é bem humana, sofre horrores e ainda salva o mundo. ( Contei o fim do livro ? Sim, mas e daí ? Pois agora você vai ter que ler para descobrir como ela fez isso. )
    Conte-me o que achou depois  !

    P.s: Os nacionais me matam de orgulho! Parabéns Larissa.

    Resenha: Quem É Você, Alasca?

    Sinopse: 
    Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".




    “Sabe quem você ama, Gordo? Você ama a garota que faz você rir, que vê filmes pornográficos e bebe com você. Mas você não a garota tristonha, mal-humorada, maluca”.


    Quem é você, Alasca? nos oferece a história de Miles, um garoto anti social – e nesse momento acho plausível meu desabafo: desculpem-me os fãs, mas achei o Miles do início do livro um porre! Arrogante e chato mesmo… – que decide que está na hora de ir estudar em um colégio interno.

    Miles adora ler biografias. E tem um hobbie interessante – ele coleciona últimas palavras. Ele decora as últimas palavras proferidas pelas personalidades biografadas antes de morrerem. Algumas são bem engraçadas, outras trazem uma reflexão interessante. Mas isso não vem ao caso de Miles, ele deseja conhecer todas que puder.
    Uma das biografias que leu traz palavras intensas que fazem com que Miles deseje sair de sua zona de conforto. Ele está cansado de sua vida medíocre e agora procura o seu “grande talvez”. Talvez o colégio interno seja terrível, mas talvez seja a melhor experiência de sua vida. Miles não vai descobrir seu “grande talvez” ficando onde está.
    O internato que ele escolheu é o mesmo que seu pai se formou, famoso pelos grandes trotes que pregava. E é assim que Miles arruma suas malas, com o desejo enorme que sua vida se altere e que faça amigos de verdade.
    Seu colega de classe é um baixinho invocado… Coronel. E é ele que já no primeiro dia apresenta aquela que vai determinar o ritmo do coração de Miles dali para frente… Alasca.
    Nem preciso sugerir que depois que o Coronel e principalmente, a Alasca, passam pela vida de Miles nada ficará como antes, certo? Mas não esperem uma história frívola de paixonites no colegial não… A história toda é tensa, inebriante, apreensiva, e os fôlegos cômicos são totalmente necessários para que a narrativa seja fluída.
    Adorei a divisão dos capítulos! Essa divisão é feita através de uma contagem regressiva, e ficamos ansiosos para entender exatamente o que acontecerá no dia 0. E quando acontece… caramba.
    O que mais estou gostando dos livros de John Green é que em todos os livros temos três elementos certos: um nerd, adolescentes do ensino médio e bom humor. Mesmo livros com carga emocional forte, temos sempre momentos de pura gargalhada. E cada livro do “João Verde” é diferente um do outro. Os personagens não se misturam. Cada um tem personalidade própria.
    Despois dessa verdadeira maratona pelos livros do John Green posso afirmar com veemência: leiam todos os livros dele, sem exceção! A Culpa é das Estrelas, O Teorema Katherine, Quem é você, Alasca? e Cidades de Papel – sim,  – são livros esplendorosos, que nos tocam de verdade. Mais que gula por palavras… essas palavras nos transformam. Boa leitura!
    “Mas que diabos significa ‘instantâneo’? Nada é instantâneo. Arroz instantâneo leva cinco minutos, pudim instantâneo uma hora. Duvido que um minuto de dor intensa pareça instantâneo.”



    Porque ainda estou solteira.


    Eu já orei muito pela minha vida sentimental.  Tanto que acabava deixando o meu relacionamento com Deus meio de lado. Quando eu achei que estava esperando a vontade de Deus (que parecia bem atrasado em mandar a pessoa certa)  na verdade era Deus que estava esperando o meu tempo. Eu não estava  preparada, e na boa, talvez eu ainda não esteja. O que eu  precisava era de conhecer a mim mesma. E me conhecendo eu pude ver que grande parte do que eu pedia a Deus em oração, eu definitivamente não estava preparada para receber. (Eu imagino o caos que seria minha vida se Deus tivesse me dado tudo que já pedi a Ele em oração, eu não ia saber lidar).
    Há quem diga que estou infeliz. Ahh me poupe!
    Há ainda quem diga que sou muito exigente e vem com aquele velho ditado: quem muito escolhe acaba ficando sozinho. Sou bem cautelosa com quem entra na minha vida, essa é a verdade.
    A minha ansiedade me impedia de enxergar o quanto sou ‘menina’, sonhadora, e quanta coisa ainda há nesse meu pequeno grande mundinho que eu ainda não conheci. Não experimentei, não vivi. Não quero embarcar numa viagem pra conhecer o mundo de outro alguém se ainda não conheci o meu. A vida é uma longa estrada a ser percorrida e nessa caminhada já me esbarrei com um bocado de gente que não respeita coração dos outros, e eu não quero fazer o mesmo. Não quero magoar o coração de ninguém com minhas incertezas. Por isso não me preocupo em encontrar alguém, não dedico minha vida a isso. Quero viver, fazer o que tenho vontade de fazer, conhecer lugares que tenho vontade de conhecer, ver todas as séries que ainda não vi, ler os livros que ainda não li... Eu acredito que no tempo certo, na hora certa e no momento certo, eu vou me esbarrar em alguém, numa livraria quem sabe, procurando um novo livro para ler durante o final de semana. Eu vou olhar e Deus vai me cutucar e dizer: é ele.
    Não tô numa fase de sair e tentar dar certo.  Eu quero que dê certo e ponto. Sair por ai em busca de alguém, só vai contribuir para que eu encontre pessoas vazias e sem o mínimo de bom senso, e carinhas que ou me puxam pelo braço ou pelo cabelo e me chamam de ‘gatinha’. Carinhas que se acham os tais, do tipo garotos propaganda da Adidas, cabelinho com gel e óculos espelhado, o pegador.  (Deus me livre)
    Não to esperando um príncipe encantado se é o que você pensa, quero alguém com princípios, no mesmo propósito e fé que eu. Alguém que entenda que haverá dias que eu não vou estar bem, alguém que apenas me abrace quando eu  precisar de silencio e não insista quando eu disser que não quero falar sobre minha dor. Alguém que me irrite na mesma proporção que me  desperta amor.
    As pessoas têm a mania de achar que chega um determinado momento da nossa vida que temos que encontrar alguém, casar, ter filhos. Na cabeça delas, quando chegamos numa certa idade temos que nos envolver com o primeiro carinha disponível que aparece. Ahh por favor neh... A coisa vai além de “Deus me mostrou que é você’’ ‘’ele é legal’’ ‘’ele é de Deus’’ ‘’eu gosto de livros assim como você’’. Eu jamais vou me envolver com uma pessoa que eu não me sinta atraída por ela de alguma forma. Eu devo escolher bem a pessoa com quem eu vou passar o resto da minha vida.
    E talvez eu ‘’escolha’’ demais mesmo. Eu mereço o melhor, não quero qualquer coisa, qualquer sentimento, qualquer historia, qualquer frio na barriga, qualquer emoção. Não quero ninguém pela metade, ninguém raso demais, alguém que não se permite, alguém que não tem noção do que é a verdadeira felicidade.

    Nas minhas orações eu só tenho pedido pra Deus cuidar bem do meu coração, e tenho tentado deixar bem claro pra Ele que sou amante de acasos e surpresas. Não tenho me preocupado com o amanhã, não mais. Tô pedindo certo agora, Deus é mestre em nos surpreender. Meu coração está em paz. Nunca tive tanta certeza de que Deus tem o melhor pra mim. No tempo dele, do jeitinho dele, Ele vai mandar alguém segundo o coração dEle. E eu, enfim estarei preparada para receber.

    Resenha: A Coisa/Stephen King


         Sinopse: 
    Junho de 1958. Derry, pacata cidadezinha do Maine. Início das férias de verão. Para Bill, Richie, Eddie, Stan, Beverly, Mike e Ben, sete adolescentes que, pouco a pouco, se tornam amigos inseparáveis, este será um verão inesquecível. Um tempo em que vão descobrir o doce sabor da amizade, do amor, da união. Uma época em que vão provar o gosto amargo da perda, do medo, da dor. Este será um ano inesquecível. Terrivelmente inesquecível. O ano em que vão conhecer a Coisa, a força estranha e maligna que vem deixando um rastro de sangue na calma Derry. O ser sobrenatural que apresenta um apetite especial por inocentes crianças.Maio de 1985. O tempo passou deixando suas marcas em cada um deles. Já não são mais crianças. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir novamente suas forças. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. Apenas eles podem vencer o poder maléfico da Coisa.  
    Para começar, eu quase morri para terminar “A Coisa”.
      Foi um medo surreal ( podem rir, mas até debaixo da cama eu olhava antes de dormir).
    Um dos pontos positivos que achei do livro, foi o fato de cada um dos sete personagens principais terem suas histórias contadas de maneira impecável. Conhemo-os primeiro na fase adulta, e 27 anos depois dos grandes ( Biiiiiig) acontecimentos que os tornaram amigos quando crianças. Assim que recebem a notícia de que seja lá o que tiver acontecido na cidade de Derry antes, voltou a atormentá-los, precisam cumprir o juramento feito  no passado: eles precisam voltar para dar um fim nisso.
       “- Eles flutuam – rosnou a coisa -, eles flutuam, Georgie, e quando você estiver aqui embaixo comigo, também vai flutuar…”
    (Pág 24)


          As crianças do livro tem suas proprias caracteriscas:


    Bill é o líder.
    Richie é o comediante da turma.
    Eddie é hipocondríaca.
    Stan sofre preconceito por ser judeu, e por isso não acredita no sobrenatural. ( O que tem haver ?)
    Bevvie  se casa com um homem que a espanca. ( apanhava do pai)
    Mike é um garoto negro vivendo em uma cidade preconceituosa.
    Ben é um garoto gordo pois a mãe pensa que enchê-lo de comida é a melhor forma de suprir suas necessidades.
     No total, o livro tem umas cenas de parar o coração, as pessoas enfrentam seus medos.
    Devido ao grande número de personagens apresentados, existem muitos temas diferentes abordados. O tema central é a infância. Vemos os personagens escutando rock and roll e cantores negros enquanto seus pais não aprovam, fumando cigarros surrupiados,  indo andar de bicicleta, brincar em locais perigosos e fugir do valentão da escola. É um livro com um número enorme de páginas e usadas para contar um pouco sobre a realidade de cada um dos habitantes de Derry, que poderiam ser os habitantes de qualquer outro lugar. A narrativa utilizando conceitos simples faz com que o texto flua com facilidade. É reconfortante saber que as armas utilizadas para combater a Coisa são as que qualquer pessoa possui.
    O livro é enorme, e mata a gente do coração a cada pagina virada, poréééééém....
    Vale a pena mesmooo !
    Mas lembre-se : Acenda a luz antes de ler.

    Resenha : Do Outro lado do espelho 💙

    Sinopse: Leona, uma jovem comum de dezessete anos que está no ultimo ano do ensino médio, vê tudo em que acredita ser real desmoronar diante de seus olhos após abrir um portal que a leva para outro mundo, lá ela descobre que tudo que achava ser fantasia em seu mundo na verdade é real, Agora ela precisa atravessar o Amantia  para voltar à sua casa. Terá de enfrentar todos os tipos de criaturas mitológicas, acompanhada por um elfo negro e seu tigre, ela tenta chegar a Torre das Nuvens, porém mal sabe ela que carrega uma terrível maldição e que não está ali pela primeira vez..
    "Para sempre sua! - Disse-lhe beijando-o e ficando abraçada, escondida em seus braços, deixando-o levar para longe meus medos".  

    Eu estava louca para ler esse livro, Do outro lado do espelho é o primeiro livro da série doze mundos, e ele conseguiu superar todas as espectativas. Ele é cativante, excitante e surpreendentemente mágico !
      O livro, conta a incrível jornada de Leona no mundo mágico de Amantia, ela viaja "acidentalmente" através de um espelho e " POWWW" tem sua vida totalmente transformada, e com a ajuda de um elfo negro chamado Ewren e de seu tigre Feroz  ( fofo demais gente !) ela busca uma forma de voltar para casa. 
     
      

    Como vocês sabem, eu sou a garota que odeia spoilers , então me sinto na obrigação de não falar mais sobre o desenrolar da história. Um dos motivos pelo qual você tem que ler esse livro ( pra ontem, por favor!) é que ele é nacional, sim isso mesmo, é de casa .

     E se você é como eu ( louco por fantasia e sobrenatural) não pode por motivo algum deixar de compra-lo. Quando eu ver a Emily, vou colocar ela num potinho e guardar só pra mim(J), pois ela conseguiu reunir tudo o que há de fascinante na Literatura/Fantasia em 333 páginas . ( tem vampiro, fada,sereia, bruxos, feiticeiros, dêmonios e até um tigre haha)
    Ele ainda não está a venda ( a Emily acabou de conseguir uma editora), mas a autora estará na Bienal de São Paulo, então se você for, não se esqueça de ir lá dar uma olhadinha. Se você nao está se aguentando e quer logo ler, corre que ele ainda está disponível no Wattpad e estou louca para ler a continuação, anda logo Emy  🔜.

     E aí, quem está morrendo para poder ler os nacionais da Emy ? #PartiuAmantia?


     
    © FALA DI- 2017. Todos os direitos reservados. : MK Designer e Layouts. Tecnologia do Blogger. imagem-logo